Afinal, como lidar com as novas tecnologias em sala de aula?

Como você já deve ter notado, o avanço tecnológico também passou a fazer parte do ensino. Muitas escolas perceberam que precisam aplicar a tecnologia em sala de aula para cativar os alunos e ter mais condições de melhorar o aprendizado.

Para vencer os desafios do ensino no século XXI, um colégio necessita planejar e avaliar como as ferramentas digitais podem ser úteis não apenas na retenção dos estudantes, mas também para torná-los atores ativos na geração do conhecimento.

Neste conteúdo, abordaremos as práticas recomendadas para a devida aplicação dos recursos tecnológicos em uma instituição de ensino. Confira!

Conheça as novas tecnologias

Antes de investir em novas alternativas, o ideal é conhecê-las. Pensando nisso, separamos algumas opções que ajudam a inserir a tecnologia em sala de aula:

  • livros digitais — além do texto, podem conter vídeos, áudios, animações ou mapas interativos, com o intuito de facilitar a aquisição do conhecimento;
  • formação continuada online — permite que o educador se atualize periodicamente, dando mais condições de melhorar o trabalho desenvolvido com os alunos;
  • gamificação — por meio de jogos eletrônicos, os estudantes assimilam o conteúdo de maneira mais divertida e desafiadora, pois precisam demonstrar conhecimento para avançar nas fases;
  • redes sociais — os grupos permitem uma maior interatividade entre professores e alunos, gerando trocas de materiais e um amplo debate sobre os assuntos abordados;
  • avaliação online — propicia uma correção mais rápida dos testes e a análise do desempenho dos estudantes.

Compreender como funcionam esses recursos é uma obrigação para as instituições de ensino que desejam melhorar continuamente.

Aumente a proximidade entre docentes e alunos

À medida que ferramentas tecnológicas são adotadas por uma escola, maiores são as chances de a relação do professor com o aluno se tornar mais interativa e dinâmica. Isso porque crianças e jovens estão cada vez mais inseridos no mundo digital.

Em outras palavras, eles estão conectados com as novas práticas de consumir informação e entretenimento. Se a escola não perceber isso e insistir com o modelo tradicional de ensino, não será um local atraente.

Portanto, é fundamental que haja um empenho para fortalecer a presença da tecnologia em sala de aula. Nesse caso, os professores devem estar cientes de como usar novos recursos para tornar o ensino mais próximo do dia a dia dos alunos. Caso contrário, o investimento não trará os resultados previstos.

Visualize as dificuldades dos estudantes

Uma das grandes vantagens de implantar a tecnologia em sala de aula é analisar, com maior profundidade, os problemas enfrentados pelos alunos em determinada matéria. Por estarem envolvidos com o conteúdo, os estudantes passam a ser mais participativos e mostram com maior clareza o que aprenderam.

A possibilidade de contar com relatórios que trazem dados sobre o nível de conhecimento de cada estudante propicia ao professor uma avaliação mais ampla dos pontos positivos e das dificuldades enfrentadas.

Com esses dados, o docente tem mais condições de identificar aquilo que pode ser feito para o alcance de um melhor rendimento por parte do aluno e da turma. Assim, é possível planejar as aulas para trabalhar os itens que se mostram de difícil assimilação para os estudantes.

Essa postura é muito positiva para melhorar a qualidade do ensino e fazer com que o aluno se sinta mais confiante na hora da prova. Juntos, tecnologia e planejamento fazem a diferença e proporcionam resultados mais expressivos.

Nivele a turma com praticidade

Uma escola, ao contar com recursos que permitem analisar a performance coletiva dos estudantes, pode adotar iniciativas voltadas ao nivelamento da turma. Mas isso não significa que deve haver uma separação entre os alunos de acordo com o nível de conhecimento que cada um apresenta.

Na verdade, o professor precisa ter um foco maior em interagir com aqueles que ficam mais dispersos e, ao mesmo tempo, motivar todos a superarem novos desafios. Estar mais atento às virtudes e dificuldades da turma é um dos grandes benefícios proporcionados pelo nivelamento.

A tecnologia em sala de aula fornece dados valiosos que, quando analisados corretamente, fazem com que o professor saiba como agir com a turma de maneira a aproveitar ao máximo o potencial dos alunos. Essa deve ser uma meta das instituições de ensino que desejam se adequar às mudanças impostas pelo avanço tecnológico.

Conheça as ferramentas do mundo digital

Se os professores desejam evoluir e ficar mais perto dos alunos, é essencial que estejam inseridos nas novidades tecnológicas. Em outras palavras, eles precisam dominar os recursos adotados para aperfeiçoar o ensino.

Não faz o menor sentido dar um tablet a um docente caso ele demonstre dificuldades para utilizar o equipamento. Caso isso seja percebido pelos alunos, ficará mais difícil prender a atenção da turma.

Outra ferramenta interessante é a lousa digital, que estimula a escrita e oferece mais recursos para os professores apresentarem o conteúdo. Nela, é possível exibir vídeos, fotos e músicas, além de desenvolver atividades personalizadas, com o intuito de consolidar o aprendizado.

Os celulares e aplicativos também podem ser explorados pelos docentes para a realização de tarefas. Mas é fundamental conscientizar a turma de que o uso dos dispositivos móveis deve ocorrer com moderação. Afinal, o diálogo precisa ser estimulado para que os estudantes desenvolvam a oratória e a inteligência emocional.

A tecnologia em sala de aula deve ser usada de maneira criativa. Por isso, é imprescindível contar com professores habilitados para que os novos recursos cativem os alunos de forma consistente.

Adote novas formas de avaliação

Os métodos tradicionais são importantes para constatar se um aluno compreendeu as informações apresentadas pelo docente. Hoje, porém, é possível ir além ao avaliar como está o nível de conhecimento de cada integrante da turma.

Já existem escolas que adotam jogos eletrônicos e atividades desenvolvidas com o apoio de recursos tecnológicos para avaliar os alunos. Assim, há uma análise mais ampla das habilidades das crianças e dos fatores que podem ser mais bem trabalhados para melhorar o rendimento no colégio.

É inegável que o investimento para fortalecer a presença da tecnologia em sala de aula se tornou uma obrigação entre as instituições de ensino. O mundo é essencialmente digital — e isso não pode mais ser ignorado pelas escolas.

Se você gostou deste artigo e deseja aproveitar melhor a potencialidade dos alunos, vale a pena conferir como ajudar os estudantes com dificuldades de concentração. Lembre-se de que o conhecimento é vital para evoluirmos a cada dia!

Powered by Rock Convert
Post anterior 7 dicas para manter os pais alinhados à proposta pedagógica
Próximo post Você sabe como desenvolver habilidades dos alunos na escola?
Close