O professor do futuro: 7 competências desse profissional

O professor do futuro: 7 competências desse profissional

É inegável que o comportamento dos alunos em sala de aula mudou conforme o tempo, e isso exige uma nova postura do professor do futuro. Porém, quais são as competências necessárias que esse profissional deve ter?

Ao contornar os desafios da gestão escolar, vale o esforço para entender que tipo de profissional atende as demandas da instituição, engajando os alunos, aumentando o potencial de matrículas e, naturalmente, trazendo um bom retorno sobre o investimento aplicado.

Neste post, você terá acesso a uma lista de 7 competências primordiais dos professores do futuro e qual a importância delas na escola. Confira!

1. Busque o aprimoramento constante

Tendo em vista que as instituições de ensino precisam estar preparadas para as competências da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), obviamente você precisa identificar perfis que compreendam essas questões. Um profissional gabaritado para lidar com as novas gerações deve se aprimorar constantemente e buscar alternativas para melhorar seus métodos de ensino.

Torna-se indispensável que os professores daqui em diante procurem várias especializações na carreira, tenham o domínio de dois ou três idiomas — entre eles a linguagem brasileira de sinais — e saibam lidar com as novidades da educação. Entenda que quanto maior a gama de conhecimento e experiência dos professores, muito mais fácil será a condução da aula no dia a dia.

2. Tenha uma boa comunicação

Estabelecer uma boa comunicação escolar com a direção, os pais, os alunos e a sociedade é um dos papéis fundamentais de um profissional de qualidade. Para tanto, é preciso saber passar as informações de maneira objetiva e com o propósito de evitar ruídos na comunicação oral, escrita e não verbal.

Além disso, por mais que o profissional contratado tenha um vasto currículo, demonstre dominar o ambiente escolar e consiga gerar simpatia entre os alunos, nada disso caminhará bem se ele não tiver espírito de equipe. Os professores do futuro precisam entender que são parte de um time e que, por conta disso, devem unir forças com os gestores para buscar as melhores soluções.

3. Desenvolva a inteligência emocional

Sabemos bem que o ambiente escolar reúne inúmeras situações que abalam o lado psicológico e, devido a isso, os profissionais que controlam suas emoções acabam se dando bem. É crucial que os professores consigam lidar com os desafios que surgem na escola, tais como o desinteresse dos alunos, o comportamento de cada um, casos de bullying e demais aspectos que possam influenciar a dinâmica da aula.

Ao desenvolver a inteligência emocional, que consiste em ter o autoconhecimento necessário para gerir bem as emoções, as chances são maiores dos professores desempenharem sua atividade com maestria. A partir disso, deve-se ter empatia com a dificuldade do outro, olhar para a diversidade e promover a acessibilidade na escola.

4. Saiba lidar com a tecnologia

Com a evolução da tecnologia cada vez mais veloz, o professor do futuro que não dominar essa competência pode perder espaço no mercado de trabalho. As escolas estão investindo pesado em novas tecnologias, pois sabem que é uma forma eficiente de atrair a atenção dos alunos e tornar o ritmo das aulas mais agradável, a fim de proporcionar um ensino de excelência com a otimização de tempo e recursos.

Para se ter uma ideia, quando se pensa nas tendências da educação, jamais podemos desconsiderar o crescimento exponencial da gamificação e como isso tem impactado o ensino da geração Millennial. Inserir a linguagem de programação em sala de aula, por exemplo, permite que os alunos desenvolvam o lado cognitivo e o socioemocional, com o intuito de resolver problemáticas com eficácia.

5. Seja um curador de conteúdo

Tendo como base o uso da tecnologia e sabendo do vasto potencial da internet em matéria de conteúdo, os professores devem agir como curadores em vez de apenas mestres de ensino, ou seja, precisam ter a aptidão de montar, supervisionar, executar e revisar o material entregue aos alunos. É interessante proporcionar não só uma aula, mas uma experiência de aprendizagem em que todos saiam ganhando.

Os professores não são mais o centro das atenções no quesito conhecimento, pois muitas informações estão nas mãos dos alunos pela web, fazendo com que os educadores dividam o protagonismo em vários momentos. Basicamente, para colocar a curadoria de conteúdo em prática, é necessário pesquisar o que pode ser relevante em determinada matéria, organizar os arquivos e contextualizar isso na aula.

6. Trabalhe o pensamento crítico dos alunos

O professor do futuro deve ter em mente que muito mais do que apenas passar a matéria que consta na grade curricular, é preciso contribuir positivamente com a forma de pensar dos alunos. Com isso, estimular o raciocínio lógico e desenvolver a análise crítica faz com que crianças e adolescentes saibam lidar melhor com as diversas situações do cotidiano.

A disrupção no ensino acontece de fato quando surge uma nova linha de raciocínio e uma quebra de paradigmas da forma tradicional de lidar em sala de aula. Para que tenha noção da importância disso, a metodologia STEM é uma das maneiras de trabalhar o pensamento crítico dos alunos, pois consiste na multidisciplinaridade de matérias, a fim de aplicar os conhecimentos adquiridos em várias áreas da vida.

7. Estimule o empreendedorismo

Conforme os profissionais mudam a maneira de ensinar os alunos, uma outra característica acaba aparecendo com o tempo: a educação empreendedora. É essencial que os professores sirvam como ponte entre a teoria e a prática, mostrando os melhores caminhos para reforçar uma tomada de decisão consciente.

Ao estimular atividades que sejam comuns à vida dos empreendedores de sucesso, os professores constroem uma aula dinâmica, instrutiva e inovadora, com os requisitos básicos para que os alunos possam ter um bom desempenho na carreira. Propor esse diálogo no ambiente escolar ajuda as crianças e os adolescentes a terem visão de futuro, serem flexíveis, resolverem problemas, entre outros pontos relevantes.

Para finalizarmos, compreenda que o uso de metodologias ativas faz com que o professor do futuro desempenhe um papel importantíssimo na educação e, inclusive, conduza as novas gerações a serem pessoas melhores na sociedade.

Se você gostou deste artigo que trouxemos hoje e quer ficar por dentro de outros assuntos, então siga as nossas páginas nas redes sociais: estamos no Facebook, no Instagram, no Twitter e no YouTube!

Powered by Rock Convert
Veja como usar a tecnologia para incentivar a leitura na escola!
Post anterior Veja como usar a tecnologia para incentivar a leitura na escola!
Uma revolução no ensino: descubra as metodologias ativas de aprendizagem
Próximo post Uma revolução no ensino: descubra as metodologias ativas de aprendizagem
Close