O que são Edtechs e por que elas são importantes para o mercado?

A tecnologia provoca mudanças significativas no ensino, proporcionando aos alunos um maior protagonismo no aprendizado. Essa tendência se fortalece com a presença das edtechs (empresas responsáveis por desenvolver soluções tecnológicas para o setor de educação).

Elas modernizam o ambiente educacional e propiciam novas oportunidades de aquisição de conhecimento por meio de cursos online, jogos educativos e sistemas de gestão de aprendizado. Neste post, falaremos um pouco mais sobre as edtechs no Brasil e no mundo. Confira!

A história das edtechs

O primeiro case dessa modalidade de empresa no mundo foi a Blackboard Inc., em 1997. Ela já adotava um sistema de gestão de aprendizagem muito parecido com o de diversas startups que atuam na oferta de soluções educacionais hoje.

O fortalecimento das edecths tem como um dos pilares o avanço tecnológico, pois o surgimento de ferramentas (dispositivos móveis, wi-fi, 4G etc) propiciaram a elas um ambiente favorável para expansão. Hoje, conteúdos educacionais estão disponíveis em diversos lugares com acesso à internet.

Isso permitiu que soluções tecnológicas educacionais, como aplicativos e cursos online, se tornassem recursos valiosos para pessoas adquirirem conhecimento, mesmo com uma rotina bastante atribulada.

As edtechs transformam a educação

As edtechs contribuem com o aprendizado de várias maneiras. Além de tornar as aulas mais dinâmicas e interativas, as tecnologias adotadas apresentam outros diferenciais. Acompanhe!

Novos recursos

Apostar no avanço tecnológico é uma alternativa para o aluno ter contato com uma realidade geograficamente distante. Com a intenção de facilitar a compreensão sobre um assunto, algumas escolas estão usando a Realidade Virtual (RV) e a Realidade Aumentada (RA).

Esses mecanismos possibilitam a uma turma, por exemplo, acompanhar a produção de energia com o deslocamento de elétrons, verificar as atividades realizadas por uma célula, “viajar” para outros países e a visualizar o espaço.

Capacitação de docentes

A melhoria contínua dos professores é uma das prioridades de muitas escolas. De olho nesse mercado, algumas edtechs promovem cursos a distância e webinars, além de disponibilizarem podcasts.

Essas capacitações são valiosas para os docentes se manterem atualizados e terem a oportunidade de trocar experiências com colegas de profissão. Facilitar o acesso a novos conteúdos é vital para os professores estarem mais atentos às novas tendências do ensino.

Monitoramento do progresso pedagógico

Além da interatividade e do treinamento de docentes, as edtechs fornecem recursos para o acompanhamento do progresso pedagógico. Hoje, os estudantes fazem exercícios online em plataformas que mostram os erros e os acertos.

As ferramentas disponibilizam relatórios para o professor, que tem mais condições de visualizar o rendimento de cada aluno e da turma. Assim, o docente pode visualizar melhor as dificuldades enfrentadas e implementar medidas para melhorar a qualidade do ensino.

Ensino individualizado

Hoje, as edtechs disponibilizam plataformas que são capazes de identificar as dificuldades enfrentadas pelo estudante. A partir das informações coletadas, os sistemas sugerem uma proposta de aprendizagem específica, indicando os conteúdos e exercícios ideais para o aluno.

Essa inovação propicia um ensino mais individualizado e direcionado para as características do estudante. Em outras palavras, a criança ou adolescente assume um papel mais central na busca por conhecimento.

Com foco nessa tendência, a Happy Code disponibiliza cursos interativos de programação para ajudar na formação de desenvolvedores de aplicativos e games. Além disso, oferece aulas de robótica para estimular o raciocínio lógico e a criatividade. Baseando-se no movimento maker, a instituição adota uma metodologia de ensino que torna o aluno protagonista do aprendizado.

As edtechs no Brasil

As edtechs são importantes porque multiplicam conhecimento com a oferta de um conteúdo mais adequado à realidade do público-alvo. Uma pesquisa realizada pelo Centro de Inovação para a Educação Brasileira (CIEB) e pela Associação Brasileira de Startups do Brasil (Abstartup) revelou que 43% das edtechs nacionais estão no estado de São Paulo.

Em 73% dos estados brasileiros, há, no mínimo, 3 empresas voltadas para soluções modernas de educação. No Brasil, foram contabilizadas 364 empresas desse setor. Esses números indicam que o uso da tecnologia na área de educação pode crescer bastante nos próximos anos.

Edtechs no mundo

Uma prova de que as startups educacionais estão presentes no mercado é o estudo feito pela Associação da Indústria de Software e Informação (SIIA, na sigla em inglês) que apontou um valor de mercado das edtechs americanas superior a US$ 8,38 bilhões.

Também merecem destaque nesse segmento a China, o Reino Unido e a Índia, onde o mercado de educação online deverá aumentar 4 vezes de tamanho nos próximos anos. A tendência é que a edtech seja uma referência cada vez mais comum no ensino.

Nossas principais edtechs

O levantamento do CIEB e da Abstartup, publicado em 2018 e já mencionado neste post, tem outros dados interessantes. Ele aponta que 61% das empresas voltadas à modernização do setor educacional brasileiro trabalham com a produção de conteúdo, e que 19% atuam no segmento de dados e processos.

Abaixo, mostraremos exemplos de edtechs com bons resultados no Brasil. Acompanhe!

Qranio

É considerada uma das nossas primeiras edtechs. Desenvolve, em parceria com empresas, cursos de capacitação e treinamento para funcionários, utilizando dispositivos móveis e recursos de gamificação.

UOL EdTech

É uma plataforma apontada como a principal edtech brasileira, por unir empresas como a Casa do Concurseiro e o Portal da Educação. Essa iniciativa já possibilitou mais de 1 milhão de pessoas a adquirir conhecimento pela internet.

Veduca

Destaca-se por ter parcerias com instituições de ensino renomadas (FIA, BM&FBOVESPA, USP etc.), o que permitiu um grande crescimento no mercado por meio da oferta de cursos de capacitação.

Geekie

Criou uma plataforma personalizável para os colégios. Dessa forma, é possível usar a ferramenta de acordo com a postura dos alunos e a proposta pedagógica da instituição de ensino.

Eduk

Apresenta cursos profissionalizantes em diversos segmentos, como artesanato, gastronomia, fotografia, moda, negócios etc.

Descomplica

Essa startup é conhecida por oferecer videoaulas que qualificam os usuários para fazer vestibulares e o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Studiare

Trabalha com soluções pedagógicas e de gestão para os colégios e adota algoritmos com foco na melhoria do ensino e na performance dos estudantes.

Onde envolver uma edtech

Uma edtech pode atender vários segmentos do setor educacional. Abaixo, listamos as principais áreas atendidas, confira:

Educação Básica

Envolve estudantes desde o período da alfabetização até o final do ensino médio. De acordo com estudo da CIEB e da Abstartup, 47% das edtechs nacionais têm foco nesse segmento de ensino.

Isso se explica pelo fato de que mais de 90% dos estudantes brasileiros estão envolvidos com a educação básica. Ou seja, é uma parcela grande do mercado para a atuação das edtechs.

Educação Técnica

Hoje, existem cursos online para a formação técnica que podem qualificar profissionais da mesma forma que os realizados no modelo tradicional. Para ter noções de artesanato e marcenaria, por exemplo, bastam algumas videoaulas bem produzidas.

Educação Superior

Muitas instituições de ensino superior disponibilizam cursos de graduação a distância. Essa tendência tem sido aproveitada por algumas edtechs, como o Coursera (plataforma que oferece cursos online de universidades renomadas do mundo inteiro).

Uma vantagem das capacitações pela internet é a flexibilidade de acesso ao conteúdo. Assim, o estudante escolhe o horário que julgar mais adequado para acessar as aulas. O que lhe permite adaptar a rotina de estudos aos demais compromissos do cotidiano com facilidade.

Uma edtech pode contribuir bastante para melhorar a qualidade do ensino e oferecer mais variedade e flexibilidade para os alunos. Por isso, é imprescindível às instituições de ensino buscar parcerias com empresas que priorizam modernizar a apresentação de conteúdo para os alunos.

Se você quer ficar informado sobre as principais tendências da área de educação, assine a nossa newsletter! Vamos construir juntos um ensino de alto nível aos seus alunos.

Powered by Rock Convert
Post anterior Veja como introduzir ferramentas de letramento digital na sua escola
Próximo post Tudo o que você precisa saber sobre capacitação de professores
Close